Azeite bom: saiba o que garante a qualidade do seu produto

Compartilhe

Se você busca um azeite bom, certamente o Olibi se encaixa nesta categoria. Afinal, nossos especialistas trabalham continuamente para oferecer sempre produtos inovadores e de altíssima qualidade para você e sua família.

Aprenda a identificar um azeite bom para garantir sempre um produto de qualidade, que vai garantir mais sabor e saúde para você e sua família.
Aprenda a identificar o bom azeite e prepare-se para suas próximas compras!

Mas você sabe o que faz um azeite ser considerado premium, como o Olibi? A maneira como as azeitonas são cultivadas e processadas é uma das etapas deste trabalho – mas existem muitos fatores para determinar o que faz um azeite bom.

Para saber mais e garantir que você tenha sempre um azeite bom para suas receitas e para a sua família, acompanhe a leitura a seguir.

Os sabores de um azeite bom

Assim como em um suco de frutas, o azeite tem um sabor melhor quando é fresco e produzido com os melhores frutos.

Alguns produtores de azeite podem misturar azeitonas diferentes para obter um produto de qualidade. O Olibi, por exemplo, é formado por um blend de azeitonas selecionadas dentre seis variedades: Arbequina, Arbosana, Koroneiki, Grappolo, Coratina e Maria da Fé.

O Olibi é 100% produzido com azeitonas verdes, para garantir um padrão premium de qualidade.
O Olibi é 100% produzido com azeitonas verdes, para garantir um padrão premium de qualidade.

Para saber se você está diante de um azeite de boa qualidade, é preciso se atentar ao aroma, ao sabor inicial e ao sabor final.

Intimamente relacionados, o aroma e o sabor inicial podem variar de uma sensação tátil agradavelmente amanteigada e, no caso de azeites mais frescos, notas herbais e verdes que indicam que você está provando um azeite de boa qualidade.

O sabor final tende a ser picante, variando de sutil a uma picância que pode provocar até uma leve tosse no fundo da garganta quando marcante como uma de suas características sensoriais mais pronunciadas.

Outros sinais de um azeite bom

Alguns especialistas acreditam ainda que a cor é um bom indicador de qualidade de um azeite bom. Mas vale esclarecer que este não é de fato uma regra. Na realidade, a cor do azeite é determinada pela variedade das azeitonas prensadas.

Fatores ambientais e de processamento influem na obtenção de um azeite bom

A produção do azeite possui algumas semelhanças com a produção de vinho: ambos são feitos de frutas e os métodos de produção, bem como o meio ambiente (ou terroir), têm um impacto significativo no produto acabado.

Alguns outros detalhes contribuem para que você tenha um azeite bom em mãos, como:

Oliveiras

As árvores também precisam de cuidados especiais e espaço para respirar; portanto, quanto mais estiverem espalhadas pelo pomar, melhor. Os pomares mais industriais, onde muitas árvores estão reunidas, não terão o mesmo espaço para respirar e a qualidade do azeite pode sofrer algum impacto.

Colheita

O melhor método é o tradicional, onde os frutos são colhidos a mão e caem em uma rede posicionada entre as árvores e o solo.

Alguns produtores colhem as azeitonas sacudindo a árvore, mas isso reduz a qualidade do azeite, pois, como as maçãs, as frutas que caem no chão são suscetíveis a contusões – e as azeitonas machucadas sofrem com um processo de oxidação mais acelerados, além de outros problemas.

Tempo entre coleta e prensagem

É importante que as azeitonas sejam levadas para a prensa no mesmo dia em que foram colhidas. Se frutos colhidos antes forem colocados entre as azeitonas frescas,  a qualidade de todo o lote de azeite poderá diminuir substancialmente.

Isso terá o efeito de tornar o azeite mais amargo e possivelmente ter uma acidez maior – e um azeite bom deve possuir uma baixa acidez. O Olibi, por exemplo, apresenta 0,09%de acidez.

Armazenamento

Depois de colhido e prensado, o azeite fica armazenado para haver a decantação – dessa forma as partículas sólidas decorrentes da extração podem ser eliminadas – fazendo com que o azeite bom dure por mais tempo.

Para isso, o ideal é utilizar tanques de aço inoxidável, projetados especificamente para o azeite. Tanques de outras matérias-primas, como o plástico, criam reações com o azeite e reduzem severamente a qualidade do produto. Além disso, o azeite bom deve ser armazenado longe da luz solar e de fontes de calor.

Tanques de aço inoxidável ajudam a proteger as propriedades do azeite bom.
Tanques de aço inoxidável ajudam a proteger as propriedades do azeite bom.

Embalagem

Existem vários tipos de embalagens de azeite nas prateleiras de empórios e supermercados: garrafas de vidro e PET, caixas e latas de metal.

Mas as garrafas de vidro escuro ajudam a proteger o azeite bom da oxidação – e podem ter todo um charme especial: a garrafa do Olibi é da premiada Vetreria Etrusca, referência em produção de embalagens de azeite premium localizada em Florença, na Itália.

Mas por mais bonita que seja sua garrafa de azeite, lembre-se: em casa, você deve armazenar seu azeite longe da luz, em um local fresco e seco.

Agora que você já sabe identificar um azeite bom, fica mais fácil escolher o melhor em sua próxima ida ao mercado.

Ou peça seu Olibi em nossa loja online e receba com conforto e segurança em sua casa!


Compartilhe
No Comments

Post A Comment